Falando em Force-On-Force, esse é o suprassumo do Airsoft e o mais negligenciado. Vamos destrinchar… no Clube de Tiro você atira, geralmente de modo estático, numa posição. Ok, lá você consegue colocar a pontaria em dia. No IPSC, você move e atira, é um complemento. Você tá construindo um melhor atirador, ta aprendendo a atirar em movimento… e aí entra o Airsoft: você ATIRA, apesar da balística bastante diferente em relação a sua irmã de pólvora, se MOVE e COMUNICA! Airsoft, mais uma vez apesar da sua “deficiência” no tiro, é o pacote completo e acredito, piamente, que mais atiradores, seja o do clube de tiro ou do IPSC, deveriam estar fazendo. 

O Airsoft além da construção de um melhor manipulador de armamento possibilita que você treine para situações como reações de confrontos que mais ocorrem no dia a dia ou para incursões/patrulhas em território inimigo. Mais uma vez, vamos destrinchar… veja o Airsoft agora como ele é, plataforma, ele servirá para treinos cada vez mais técnicos e a criação de um atirador que saberá a diferença de abrigo e cobertura e também como patrulhar uma área, seja ela urbana ou rural, aprendendo mais habilidades como Identificação de Alvo, Movimentação, Comunicação e Táticas de Infantaria  

Lembrando, o Airsoft só funcionará bem nesse aspecto se o conceito do treino fizer sentido, ou seja as oficinas de treino devem ser baseadas o mais próximo da realidade, seja na reencenação de confrontos ou na lida com a ferramenta de treinamento.

Isso é o que os exércitos têm feito a anos, senão séculos, os chamados Jogos de Guerra! Airsoft é só mais um deles e como a ferramenta que é pode (deve!) ser utilizado para tal. 

Essa é a palavra da salvação, irmãos… digo: NÃO SUBESTIMEM O AIRSOFT!

Legenda:
1 - Carta da Verdade - Airsoft: Post que fizemos como uma Red Pill do airsoft brasileiro
2 - Carta da Verdade - CAC: Próxima carta que será endereçada a um público especial

GTZ Clothing | Vestuário Tático e Milsim (e Red Pill)
nosso próximo slogan será “somos chatos mas estamos certos”
Estejam livres para comentar, interagir, participar, compartilhar

Parte 3/3
Falando em Force-On-Force, esse é o suprassumo do Airsoft e o mais negligenciado. Vamos destrinchar… no Clube de Tiro você atira, geralmente de modo estático, numa posição. Ok, lá você consegue colocar a pontaria em dia. No IPSC, você move e atira, é um complemento. Você tá construindo um melhor atirador, ta aprendendo a atirar em movimento… e aí entra o Airsoft: você ATIRA, apesar da balística bastante diferente em relação a sua irmã de pólvora, se MOVE e COMUNICA! Airsoft, mais uma vez apesar da sua “deficiência” no tiro, é o pacote completo e acredito, piamente, que mais atiradores, seja o do clube de tiro ou do IPSC, deveriam estar fazendo.  O Airsoft além da construção de um melhor manipulador de armamento possibilita que você treine para situações como reações de confrontos que mais ocorrem no dia a dia ou para incursões/patrulhas em território inimigo. Mais uma vez, vamos destrinchar… veja o Airsoft agora como ele é, plataforma, ele servirá para treinos cada vez mais técnicos e a criação de um atirador que saberá a diferença de abrigo e cobertura e também como patrulhar uma área, seja ela urbana ou rural, aprendendo mais habilidades como Identificação de Alvo, Movimentação, Comunicação e Táticas de Infantaria   Lembrando, o Airsoft só funcionará bem nesse aspecto se o conceito do treino fizer sentido, ou seja as oficinas de treino devem ser baseadas o mais próximo da realidade, seja na reencenação de confrontos ou na lida com a ferramenta de treinamento. Isso é o que os exércitos têm feito a anos, senão séculos, os chamados Jogos de Guerra! Airsoft é só mais um deles e como a ferramenta que é pode (deve!) ser utilizado para tal.  Essa é a palavra da salvação, irmãos… digo: NÃO SUBESTIMEM O AIRSOFT! Legenda: 1 - Carta da Verdade - Airsoft: Post que fizemos como uma Red Pill do airsoft brasileiro 2 - Carta da Verdade - CAC: Próxima carta que será endereçada a um público especial GTZ Clothing | Vestuário Tático e Milsim (e Red Pill) nosso próximo slogan será “somos chatos mas estamos certos” Estejam livres para comentar, interagir, participar, compartilhar Parte 3/3
Primeiro ponto de negligência: Airsoft é uma brincadeira.
Depende. Pra você pode ser uma brincadeira (Preconceito ou falta de interesse?) porém para alguém que sabe de seus beneficios sabe pode (deve!) utiliza-lo como uma ferramenta para afiar suas habilidades acerca da manipulação de armamento e os fundamentos do tiro.

Segundo ponto de negligência: Preconceito
Algumas pessoas não ligam pro airsoft pois acham ser algo para pessoas frustradas que não conseguiram se tornar um militar. Nada mais errado. O preconceito infelizmente vem daqueles que mais poderiam se beneficiar da prática, ou seja, militares e agentes de segurança (apesar de que em nosso país a prática tem sido cada vez mais respeitada)

Terceiro ponto de negligência: Simples falta de interesse
Esse acredito ser até pior que o preconceito, pois o primeiro dado a sua semântica significa que a pessoa possui uma ideia pré-concebida e que essa ideia também pode ser mudada, se permitida, porém a falta de interesse é um mal. Imagina a cena, você quer treinar, se tornar um atirador melhor, estar mais apto a se defender e defender a outrem porém você utiliza-se apenas de uma plataforma (ex: Atirar no Stand) ou de nenhuma e fica apenas chupando dedo sonhando em ser um Instructor Zero ou um Travis Hailey. Entenda, a falta de interesse te afasta do que pode ser potencialmente interessante e pode te garantir um meio de se tornar aquilo que você almeja ser. Isso se aplica no Airsoft.

O Airsoft é uma ferramenta relativamente barata para adquirir e também manter, possui as mesmas características das armas de fogo por serem armas de pressão (principalmente se for GBB). O custo da munição é 100x menor em relação a uma arma de fogo, facilitando assim os treinos Force-On-Force.

Parte 2/3
Primeiro ponto de negligência: Airsoft é uma brincadeira. Depende. Pra você pode ser uma brincadeira (Preconceito ou falta de interesse?) porém para alguém que sabe de seus beneficios sabe pode (deve!) utiliza-lo como uma ferramenta para afiar suas habilidades acerca da manipulação de armamento e os fundamentos do tiro. Segundo ponto de negligência: Preconceito Algumas pessoas não ligam pro airsoft pois acham ser algo para pessoas frustradas que não conseguiram se tornar um militar. Nada mais errado. O preconceito infelizmente vem daqueles que mais poderiam se beneficiar da prática, ou seja, militares e agentes de segurança (apesar de que em nosso país a prática tem sido cada vez mais respeitada) Terceiro ponto de negligência: Simples falta de interesse Esse acredito ser até pior que o preconceito, pois o primeiro dado a sua semântica significa que a pessoa possui uma ideia pré-concebida e que essa ideia também pode ser mudada, se permitida, porém a falta de interesse é um mal. Imagina a cena, você quer treinar, se tornar um atirador melhor, estar mais apto a se defender e defender a outrem porém você utiliza-se apenas de uma plataforma (ex: Atirar no Stand) ou de nenhuma e fica apenas chupando dedo sonhando em ser um Instructor Zero ou um Travis Hailey. Entenda, a falta de interesse te afasta do que pode ser potencialmente interessante e pode te garantir um meio de se tornar aquilo que você almeja ser. Isso se aplica no Airsoft. O Airsoft é uma ferramenta relativamente barata para adquirir e também manter, possui as mesmas características das armas de fogo por serem armas de pressão (principalmente se for GBB). O custo da munição é 100x menor em relação a uma arma de fogo, facilitando assim os treinos Force-On-Force. Parte 2/3
Não subestime o Airsoft

Não irei iniciar esse post explicando o que é airsoft pois vocês já sabem o que é, esse post terá uma certa inspiração na Carta da Verdade - Airsoft¹ e poderá dar o tom para as próximas cartas que virão

Airsoft, como já sabemos, é um esporte ou um hobby, como queira chamar, porém o Airsoft é além disso, uma plataforma de treinamento! (com todas as afirmações possíveis) e é aí que o nosso querido, amado e também odiado esporte/hobby é negligenciado.

Não me levem a mal os atiradores de estande ou meros possuidores de arma de fogo mas vocês (também) perdem por não observar, seja por preconceito ou simples falta de interesse, as possibilidades que o Airsoft tem a oferecer. A falha (ou as falhas) que levam a negligenciar isso serão tratadas na Carta da Verdade - CAC² nos próximos posts.

Airsoft, independente de você observar pela ótica do esporte ou do hobby, tem uma verdade basilar, é um jogo de guerra! e o que você faz num jogo de guerra? você guerreia! Isto posto, a prática do Airsoft, além de uma plataforma para treinar os Fundamentos de Tiro e Manipulação de Armas (vamos falar disso mais abaixo) também serve para o treinamento tático do indivíduo. Aí você fala… “mas você não disse na Carta da Verdade que airsoft não te prepara pra guerra?” Exato, não te “prepara” pra guerra, como também disse, nada o prepara para uma situação como uma guerra, por exemplo, porém você pode treinar para adquirir habilidades que maximizem uma reação positiva em uma situação de confronto armado.

Parte 1/3
Não subestime o Airsoft Não irei iniciar esse post explicando o que é airsoft pois vocês já sabem o que é, esse post terá uma certa inspiração na Carta da Verdade - Airsoft¹ e poderá dar o tom para as próximas cartas que virão Airsoft, como já sabemos, é um esporte ou um hobby, como queira chamar, porém o Airsoft é além disso, uma plataforma de treinamento! (com todas as afirmações possíveis) e é aí que o nosso querido, amado e também odiado esporte/hobby é negligenciado. Não me levem a mal os atiradores de estande ou meros possuidores de arma de fogo mas vocês (também) perdem por não observar, seja por preconceito ou simples falta de interesse, as possibilidades que o Airsoft tem a oferecer. A falha (ou as falhas) que levam a negligenciar isso serão tratadas na Carta da Verdade - CAC² nos próximos posts. Airsoft, independente de você observar pela ótica do esporte ou do hobby, tem uma verdade basilar, é um jogo de guerra! e o que você faz num jogo de guerra? você guerreia! Isto posto, a prática do Airsoft, além de uma plataforma para treinar os Fundamentos de Tiro e Manipulação de Armas (vamos falar disso mais abaixo) também serve para o treinamento tático do indivíduo. Aí você fala… “mas você não disse na Carta da Verdade que airsoft não te prepara pra guerra?” Exato, não te “prepara” pra guerra, como também disse, nada o prepara para uma situação como uma guerra, por exemplo, porém você pode treinar para adquirir habilidades que maximizem uma reação positiva em uma situação de confronto armado. Parte 1/3